FALE CONOSCO | +55 (11) 4634 - 9000

Search
Close this search box.

FALE CONOSCO
+55 (11) 4634 - 9000

Talvez você não saiba, onde se acondiciona fios e cabos

Cada qual em seu lugar

Quando pensamos em fios e cabos acondicionados, ou seja, armazenados em algum lugar, provavelmente nossa mente se direciona às grandes bobinas de madeira ou rolinhos com cabos menores. Mas você sabia que há diferença entre todos esses elementos de acondicionamento? Cada cabo e fio tem sua especificidade de armazenamento, veja abaixo.

Rolos, carretéis ou bobinas?

Devido aos grandes comprimentos que são adquiridos pelo mercado, fios e cabos elétricos são fornecidos enrolados e devem ser desenrolados sem problemas na hora de sua instalação. Para isto existem os rolos e as bobinas. Estas embalagens tem seus requisitos estabelecidos nas normas NBR 7312 – Rolos para fios e cabos elétricos, e NBR 11137 – Carretéis de madeira.

É interessante notar que o termo “carretel” se refere à embalagem apenas, ou seja, ainda vazia. Quando tem o cabo dentro, o termo correto passa de “carretel” para “bobina”. Em geral os fios e cabos fornecidos em rolos são de pequena seção, até 6 mm2. Cabos maiores são fornecidos em bobinas de madeira devido ao peso. Os carretéis de madeira tem tamanhos variados para comportar os diversos comprimentos (lances) de cabo exigidos pelos clientes, com o disco variando de 65 cm a 270 cm.

É também importante considerar o peso de uma bobina para definir seu lance.

Fornecedores de cabos podem lidar com bobinas de 6 ou 7 toneladas sem problemas, enquanto isto pode ser um empecilho em campo, no manuseio de terceiros. Portanto, quando se adquire grande quantidade de cabos para uma obra em específico, deve ser elaborado um Plano de Corte que irá definir os tamanhos e pesos das bobinas com base nas limitações de descarga e lançamento dos cabos.

A importância das certificações

Além do acondicionamento correto para cada tipo de condutor elétrico, a melhor forma de garantir o desempenho esperado para um cabo durante a operação do circuito elétrico ao longo de toda sua vida útil é ter certeza de que ele atende à construção, dimensionais, ensaios e demais requisitos pré-estabelecidos nas normas técnicas. Isto é realizado através de uma certificação compulsória (obrigatória, regulamentada por lei) ou voluntária.

A Portaria n° 640 do Inmetro lista os tipos de cabos elétricos que requerem homologação compulsória, como os cabos Duflex 750 V e Atox Flex 750 V. Plugues, tomadas, interruptores, disjuntores e outros dispositivos da rede elétrica também são certificados compulsoriamente de forma a garantir a qualidade e credibilidade no produto. Compre sempre produtos de marcas reconhecidas, na dúvida consulte o site da Qualifio, que monitora a qualidade dos fios e cabos para construção civil disponíveis no mercado.

Desconfie de preços muito inferiores à média de mercado, infelizmente existem empresas de reputação duvidosa que utilizam materiais inadequados, não respeitando as normas e provocando incêndios nas instalações elétricas. Além das certificações compulsórias, a Induscabos certificou diversos de seus produtos de forma voluntaria, disponibilizando todos os certificados em sua página na internet.

Nossa Newsletter.

Cadastre seu email e receba nossas novidades